Se na área estética é importante a harmonia das mamas, nas reconstruções mais ainda. Após a mastectomia ( retirada da mama ) a paciente se encontra instável psicologicamente com repercussões pessoais e familiares muitas vezes. Daí o constante estímulo à pesquisa do melhor método de reconstrução. Usar o próprio tecido abdominal ( a paciente acaba ganhando uma plástica de abdômen ) ou o uso de retalhos locais com o auxílio de prótese de poliuretano, tem sido as melhores indicações de maneira geral.Lembramos que a cirurgia plástica estética e reparadora se completam para uma melhor qualidade de vida dos nossos pacientes.